Itaperuçu-Programa de Castração de Animais

Não é de hoje que temos os cães como nossos melhores amigos. Eles nos ajudam a criar nossos filhos dando lhes atenção e tornando a vida na infância menos tediosa. Também guardam nossa propriedade como se eles fossem os verdadeiros donos! Para os donos, não há animal melhor. Mas estamos enfrentando uma época onde esse melhor amigo está sendo esquecido, mal tratado e as fêmeas procriam indiscriminadamente. O resultado é o que vemos nos noticiários e nas ruas de nossas cidades… Animais doentes, carregando consigo sarna, bactérias da salmonela, e outras que são facilmente encontradas nos grandes lixões.

A cidade de Itaperuçu não foge a regra. É uma cidade provinciana, modelo clássico de criação e desenvolvimento de uma cidade ao redor de uma grande fábrica. Com o aparecimento das pessoas, também vem os cães e gatos e sua procriação que cresce numa progressão geométrica de 1:1-9 ao ano. Isso significa que para cada humano que nasce anualmente, aproximadamente 9 cães também nascem.

Uma cidade com muitos cães não é uma coisa boa, pois você está enfrentando animais praticamente irracionais que agem por instinto e não respeitam leis de trânsito. Eles podem causar acidentes, além de transmitir doenças e até mesmo agredir pessoas consideradas por eles uma ameaça.

Itaperuçu precisa de uma programa de controle para esses animais e, quando digo isso, me refiro a cadastro de animais e limitar o número desses animais por família. Leis locais sobre o que fazer quando um animal for encontrado na rua. Etiquetar esses animais e se possível, chipá-los para melhor controle.

Não é uma tarefa fácil. Envolve recursos públicos e privados, mas é possível. Curitiba já faz. Almirante Tamandaré está fazendo… Porque não Itaperuçu? Exija mais de seu vereador, senão ele passa 4 anos ganhando um ótimo salário para não fazer nada ou quase nada.

Lembre-se: Nós somos o Governo. Eles(Políticos  eleitos) são nossos contratados para administrar nossos recursos como nós queremos.

Publicado em Local, Política | Tags , , | Deixe o seu comentário

Serviços da prefeitura municipal de Itaperuçu

Parece que foi esse ano que aconteceram as eleiçoēs para prefeito e vereador. Já estamos no segundo semestre do segundo ano… Já vi muitas melhorias nessa cidade, mas ainda tem muito para melhorar.

A rua que sai da cidade e vai para a BR 116 por exemplo é uma dessas ruas que precisam de no mínimo uma ciclofaixa. Não dá para competir de bicicleta com carros e pior ainda com caminhões e ônibus. Estes tempos atrás um ônibus freou em cima de mim logo após uma curva… Agora pensa o perigo.

Mas a prefeitura atual (digo, a nova gestão), está de parabéns. É o segundo ano de mandato e muito já foi realizado. Muitas ruas próximas ao centro da cidade já foram asfaltadas, pavimentadas e sinalizadas. Problemas relacionados às últimas enchentes já estão sendo solucionados ou já foram solucionados.

Um exemplo é o lugar onde eu moro. Coisas que a gestão anterior fez com a barriga, a atual está corrigindo ou fazendo do zero.

Publicado em Local | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Perguntas sem respostas?

Deus em sua infinita bondade e misericórdia nos deu a capacidade de escolher entre o bem e o mal, certo? Quando nascemos, aprendemos com nossos pais sobre a vida e assim vivemos ela, ora justos, ora injustos, nos arrependemos de certas coisas que passamos a considerar errado, envelhecemos e passamos nossos mais “profundos” conhecimentos aos nossos filhos ou aos filhos dos outros e, assim a humanidade caminha agregando valor moral e ético.

Pergunta como o ser humano aprende sobre o mundo a sua volta? Experiência, certo? Quer dizer que ele precisa errar e tentar novamente para daí acertar. Por exemplo, alguém magoa certa pessoa fisicamente e se sente aliviado se estiver em sua razão, ou se sente mal, se estiver sem a razão. Este ensina seus filhos que só devem revidar se estiverem em sua razão. Mas ao longo da história muitos apanharam sem razão e passaram aos seus filhos o conhecimento de que é ruim a violência física e não se pode mais viver num mundo onde para fazer sua palavra valer, você tenha que usar da força.

Mas uma conjectura: E se criassemos um ser humano normalmente e o isolassemos da humanidade, não ensinando-lhe nada sobre sentimentos, sobre Jesus Cristo, Deus, Diabo… Essas ideias, filosofias de vida entre outros que freiam o ímpeto humano de desbravar o desconhecido. Como este ser humano encararia o mundo quando saísse do seu mundinho pela primeira vez? Se alguém lhe dissesse “Foi Deus quem fez este mundo.” Será que ele aceitaria esta explicação como sendo uma verdade fundamental? Ele buscaria saber quem o criou? Mas ele não sabe ler, não sabe escrever, se aprendeu a contar, foi de forma rústica, se aprendeu a falar, talvez seriam grunhidos ininteligíveis para o resto de nós. Esse humano estaria mais para um animal que vive o dia a dia sem pensar no amanhã. Não teria imaginação, provavelmente não sonharia. Talvez para ele aprender a se comunicar conosco, teríamos que passar pela linguagem através de desenhos… Ideogramas…

Então me respondam, o homem descende do reino animal ou não?

Publicado em Filosofia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Eleições presidenciais 2018

Estou tão perdido sobre quem vai merecer meu voto, que estou até pensando em não votar para presidente. É um pior do que o outro. Será que eu votaria para o Bolsonaro? Uma pessoa que demonstra claramente ser ultraconservador, a favor de pena de morte em caso de crimes de assassinato premeditados e, não simpatiza com o LGBT? Se eu não cotasse para ele, não seria obviamente por esses motivos, mas principalmente por temer que ele possa ser um elo entre a democracia e a ditadura 2.0.

Eu claramente não votaria no Temer. Não por causa desses envolvimentos dele no caso da JBS, mas porque acredito que ele esteja envolvido em muito mais coisas do que até agora foi descoberto.

Lula. Se ele for inocentado, isso mostra claramente que a justiça desse país só funciona para pobres. Já fizeram um balanço patrimonial para ver o quanto a família dele cresceu desde quando ele entrou na política?

Marina Silva… Sei lá, ela não me parece ser uma candidata ideal… Seus ideais não me conquistaram.

Eu votaria para o Osmar Dias ou para o Flávio Arns. Isso eu digo porque já conheço pessoalmente o Flávio Arns e, quanto ao Osmar Dias, não conheço pessoalmente, mas acredito em seus ideais… Além do mais é conterrâneo…

Publicado em Política | Deixe o seu comentário

A cidade de Itaperuçu

Essa é a cidade onde moro. Uma cidade fora do radar para muitos curitibanos. Essa cidade é muito famosa por sediar uma das principais, senão a maior empresa de extração e tratamento de um minério, que depois de processado, nós conhecemos por cimento. Pois é, quem diria, uma cidade praticamente anônima, sustenta a maioria das obras de construção civil nas grandes cidades e pequenas cidades desse Brasil. Mas Rio Branco do Sul, também tem sua importância, pois a fábrica da Votoran que fica no centro de Itaperuçu, entrou em estado de parada total. Ali poucas coisas funcionam. Acredito que os donos estejam planejando outros rumos para essa mega construção. 

O fato é que Itaperuçu vem crescendo muito e prevejo uma pressão para que essa fábrica saia do centro da cidade, uma vez que perdeu seu papel social para o desenvolvimento da cidade e, passou a ser um grande estorvo para o planejamento habitacional.

As principais atividades nessa cidade são mineração de calcário, extrativismo vegetal (madeira), lavoura e pecuária familiar. Possui alguns mercados, umas poucas farmácias, quatro ou cinco, dois postos de combustível, algumas lojas de calçados e roupas, casas de material de construção, bares e igrejas.

Os grandes eventos aqui são bem limitados… Isso significa que tirando festas de aniversário da cidade, quermesse, bingos beneficentes e virada de ano, a coisa aqui só fica interessante se vier alguma companhia de circo.

É um lugar onde não houve planejamento habitacional e quase 90% da cidade não tem uma rede de esgoto adequada ou mesmo nem tem esgoto. 

Essa falta de planejamento inclui ruas mal pavimentadas que não foram pensadas para ciclistas e menos ainda para cadeirantes.

Publicado em Local | Tags | Deixe o seu comentário