Perguntas sem respostas?

Deus em sua infinita bondade e misericórdia nos deu a capacidade de escolher entre o bem e o mal, certo? Quando nascemos, aprendemos com nossos pais sobre a vida e assim vivemos ela, ora justos, ora injustos, nos arrependemos de certas coisas que passamos a considerar errado, envelhecemos e passamos nossos mais “profundos” conhecimentos aos nossos filhos ou aos filhos dos outros e, assim a humanidade caminha agregando valor moral e ético.

Pergunta como o ser humano aprende sobre o mundo a sua volta? Experiência, certo? Quer dizer que ele precisa errar e tentar novamente para daí acertar. Por exemplo, alguém magoa certa pessoa fisicamente e se sente aliviado se estiver em sua razão, ou se sente mal, se estiver sem a razão. Este ensina seus filhos que só devem revidar se estiverem em sua razão. Mas ao longo da história muitos apanharam sem razão e passaram aos seus filhos o conhecimento de que é ruim a violência física e não se pode mais viver num mundo onde para fazer sua palavra valer, você tenha que usar da força.

Mas uma conjectura: E se criassemos um ser humano normalmente e o isolassemos da humanidade, não ensinando-lhe nada sobre sentimentos, sobre Jesus Cristo, Deus, Diabo… Essas ideias, filosofias de vida entre outros que freiam o ímpeto humano de desbravar o desconhecido. Como este ser humano encararia o mundo quando saísse do seu mundinho pela primeira vez? Se alguém lhe dissesse “Foi Deus quem fez este mundo.” Será que ele aceitaria esta explicação como sendo uma verdade fundamental? Ele buscaria saber quem o criou? Mas ele não sabe ler, não sabe escrever, se aprendeu a contar, foi de forma rústica, se aprendeu a falar, talvez seriam grunhidos ininteligíveis para o resto de nós. Esse humano estaria mais para um animal que vive o dia a dia sem pensar no amanhã. Não teria imaginação, provavelmente não sonharia. Talvez para ele aprender a se comunicar conosco, teríamos que passar pela linguagem através de desenhos… Ideogramas…

Então me respondam, o homem descende do reino animal ou não?

Sobre vitorcrdias

Quase um analista de sistemas formado. Atualmente desenvolvedor autônomo com experiência em: Java, JavaScript, HTML, CSS, C#, Python, Haskel, ASP.net. Plataformas web, desktop e mobile. Apaixonado por jogos de FPS, Corrida e luta. Amo ver filmes online grátis. Interessado em conteúdos Hacker.
Esta entrada foi publicada em Filosofia com as tags , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *