Ninguém anda de bicicleta em Itaperuçu

Olá internauta! Bem vindo a mais um show de horrores sobre uma cidade 50 anos atrasada. Bem se você notou o título, deve saber já o entorno da conversa, mas a crítica é mais irônica que ao pé da letra. Sendo filho de escritor (Sílvio de Oliveira Dias), não me é difícil escrever, nem descrever as coisas e causas, embora algumas vezes me sinta indisposto por falta de motivação obvia.

Falando sobre “bicicleta”, se o amigo leitor der uma pausada e ir no Maps e pesquisar por “Itaperuçu”, vai notar que se trata de uma cidade que aflorou ao redor de uma fábrica de cimento. Vale lembrar que cidades originadas em regiões de extração de minérios, têm a característica de crescer ao redor de uma “factory”. Bem, a cidade onde moro, não é excessão a regra. Ótima cidade para morar, apesar dos altos e baixos (morros?). Isso me faz pensar que a cidade naturalmente forma um circuito e, esse circuito, não apenas poderia servir para motos, carros e caminhões fazer passeata em época de eleição, mas ao longo do ano, principalmente aos fins de semana para ciclismo. As estradas estão cheias de buracos, mal sinalizadas, não há pontos de ônibus decente para o trabalhador esperar pelo coletivo. Não há ciclovias. Isso me levou a pensar que não há ciclistas em Itaperuçu.

Eu poderia ficar aqui listando argumentos que serviriam de motivação para criar essas bem feitorias, mas vou apenas dizer o oposto (Má vontade pública). Falta de vontade política.

O que é mais irônico e o seguinte: “Foram eleitos por nós para nos servir”. Nós pobres somos a maioria, portanto nós é que deveríamos ser priorizados. Mas assim que entram no poder, viram a cabeça, esquecem das origens, fazem corpo mole para administrar os problemas da cidade. Ganham um salário cheio, mas trabalham de forma imcompleta e ainda querem ter direito de achar ruim quando reclamamos. Prometem mais do que sabem que serão capazes de cumprir.

Isso me fez lembrar da história de um presidente que escolheu morar numa cabana feita de lona e algumas madeiras. Quando lhe perguntaram porquê que ele estava morando ali, sendo o presidente de um país, ele respondeu: “Como posso morar numa mansão, se quem me elegeu como seu representante mora em casas pobres e alguns não tem nem onde morar?”. Isso sim eu admiro e respeito.

Sobre vitorcrdias

Quase um analista de sistemas formado. Atualmente desenvolvedor autônomo com experiência em: Java, JavaScript, HTML, CSS, C#, Python, Haskel, ASP.net. Plataformas web, desktop e mobile. Apaixonado por jogos de FPS, Corrida e luta. Amo ver filmes online grátis. Interessado em conteúdos Hacker.
Esta entrada foi publicada em Brasil, Local, Política. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *