Criptomoedas ou poupança?

Fiquei muito intrigado com a história da Bitcoin sobre a pizza mais cara da história. Mas comecei a raciocinar e cheguei a conclusão de que na verdade, essa pizza teve um valor absurdo atrelado a moeda digital pela qual ela foi vendida. Esse valor não brota do nada. Antes de investir numa moeda digital, se informe bastante sobre ela. Saiba quem comprou, quanto comprou e, principalmente porquê comprou. Mas imagina se eu decidisse criar uma ecoin da vida cujo valor estaria atrelado ao custo em reais para minerar uma unidade completa e, investisse eu mesmo nela 1000 reais. Sem mais investidores, o caro leitor não concorda que a moeda estaria bem valorizada em relação ao custo em componentes eletrônicos e gasto com energia elétrica? Por ter baixa renda, em casa gasto em média 25-30 reais de luz, isso porque não tenho chuveiro elétrico,nem ferro de passar roupas e os eletrônicos que ficam mais tempo na tomada são os smartphones 1 e 2 e a geladeira (24/6.5/365). Então imagina se o meu algoritmo além de robusto(seguro), fosse de execução rápida e acabasse por substituir o Bitcoin? Isso por si já seria motivo para haver uma gigantesca avalanche de investidores com seus aportes de unidades de reais a milhões de dólares, em pouco tempo, teria que aumentar o valor da moeda para não entrar em colapso, pois o que alimenta uma moeda(seu fluxo) não é quanto ela vale, mas sim pelo que ela pode ser trocada e, sabemos que tão caro quanto um QR code de cifras milionárias, apenas um ou mais tipos de raridades super ou hiper valorizadas podem substituir (pedras e metais preciosos). O que você prefere ter várias gavetas em vários bancos de vários países com muitas pedras e metais preciosos ou ter no seu smartphone ou notebook várias contas online (ecoin) com o mesmo valor, que num período de pré guerra, poderiam ser investidas em países neutros ou trocados por bens físicos duráveis?

Então me surgiu a ideia de não investir em criptomoedas a longo prazo. Pode não ser vantajoso, pois o risco de morte total ou parcial da mesma é de 60/40 em relação ao seu amadurecimento.

As novas tecnologias estão por aí. Daqui a pouco estão usando 3d qrcode ou algum algoritmo mais elaborado. Novas criptomoedas surgirão tendo possivelmente seu valor baseado em recursos que estão em outros planetas ou luas. Ou em ações de uma empresa de turismo espacial. Ou ainda em alguma empresa especializada em banco genético para uso no futuro.

Publicado em Sem categoria | Deixe o seu comentário

Pseudo-Hacker WPS Locked

Recentemente fui introduzido ao famoso Kali Linux. Se não soubesse algumas palavras em grego, diria que o nome veio a calhar, pois esse sistema operacional é mui belo. Possui uma vasta quantia de ferramentas para explorar a vulnerabilidade de vários tipos. Vou citar alguns que lembro: Wifi(Open, WEP, WPA, WPA2), Bluetooth(Qualquer dispositivo que se comunique usando esse protocolo), Softwares(Antivírus, Pagos, Demos, Todo tipo de exe, bin, jpeg), Hardwares(Drones, Estações de TV(?) e Rádio).

Aprendi a usar o aircrack, o fluxion, mas eu estava insatisfeito com o fato de só poder testar minha rede wifi somente com linux e ferramentas para linux. Resolvi dar uma pesquisada por aí três dias atrás e eis que aparece o seguinte: WairCut! Então busquei uma forma de baixar o mesmo para Windows 10. Funciona que é uma maravilha. Craqueou meu pin em 8 segundos. Mas testei contra outras redes para ver no que dava, e consegui um WPS Locked. Isso acontece quando o software do AP detecta tentativa de invasão e reage a mesma travando a opção de se logar usando o WPS, sendo permitido apenas os macadresses confiáveis(Aquele que já está na base). Como burlar esse mecanismo de defesa? Consigo imaginar três opções: Engenharia Social no vizinho, Capturar o Handshake entre o AP e o celular ou notebook do vizinho e tentar craquear com ataque de dicionário. Usar o fluxion para praticar o “Evil Twin” e torcer pra que seja uma criança ou uma senhora de 70 anos que esteja tentando acessar o wifi. Tem outras opções? Tem! Pesquise que você encontra. Eu poderia encher de screenshots explicando cada ataque e como proceder em cada um, mas eu prefiro que você veja por si só. Além de aprender melhor, você jamais vai esquecer com cada dor de cabeça que você encontrar.

Publicado em Hacking, Sem categoria | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Ninguém anda de bicicleta em Itaperuçu

Olá internauta! Bem vindo a mais um show de horrores sobre uma cidade 50 anos atrasada. Bem se você notou o título, deve saber já o entorno da conversa, mas a crítica é mais irônica que ao pé da letra. Sendo filho de escritor (Sílvio de Oliveira Dias), não me é difícil escrever, nem descrever as coisas e causas, embora algumas vezes me sinta indisposto por falta de motivação obvia.

Falando sobre “bicicleta”, se o amigo leitor der uma pausada e ir no Maps e pesquisar por “Itaperuçu”, vai notar que se trata de uma cidade que aflorou ao redor de uma fábrica de cimento. Vale lembrar que cidades originadas em regiões de extração de minérios, têm a característica de crescer ao redor de uma “factory”. Bem, a cidade onde moro, não é excessão a regra. Ótima cidade para morar, apesar dos altos e baixos (morros?). Isso me faz pensar que a cidade naturalmente forma um circuito e, esse circuito, não apenas poderia servir para motos, carros e caminhões fazer passeata em época de eleição, mas ao longo do ano, principalmente aos fins de semana para ciclismo. As estradas estão cheias de buracos, mal sinalizadas, não há pontos de ônibus decente para o trabalhador esperar pelo coletivo. Não há ciclovias. Isso me levou a pensar que não há ciclistas em Itaperuçu.

Eu poderia ficar aqui listando argumentos que serviriam de motivação para criar essas bem feitorias, mas vou apenas dizer o oposto (Má vontade pública). Falta de vontade política.

O que é mais irônico e o seguinte: “Foram eleitos por nós para nos servir”. Nós pobres somos a maioria, portanto nós é que deveríamos ser priorizados. Mas assim que entram no poder, viram a cabeça, esquecem das origens, fazem corpo mole para administrar os problemas da cidade. Ganham um salário cheio, mas trabalham de forma imcompleta e ainda querem ter direito de achar ruim quando reclamamos. Prometem mais do que sabem que serão capazes de cumprir.

Isso me fez lembrar da história de um presidente que escolheu morar numa cabana feita de lona e algumas madeiras. Quando lhe perguntaram porquê que ele estava morando ali, sendo o presidente de um país, ele respondeu: “Como posso morar numa mansão, se quem me elegeu como seu representante mora em casas pobres e alguns não tem nem onde morar?”. Isso sim eu admiro e respeito.

Publicado em Brasil, Local, Política | Deixe o seu comentário

Um país a base de greves

Não entendo como um país praticamente auto-suficiente em termos de combustível e alimentação, tenha preços absurdos.

Não entendo porque deixamos estrangeiros ditarem os preços de nossos produtos.

Não entendo porque nossos produtos de exportação são cotados em moeda estrangeira.

Um país com os encargos sociais mais caros do mundo. Um país que retém seu dinheiro, exemplo: FGTS. Onde tem que haver pelo menos uma condição a ser satisfeita, para que você possa retirar o que é seu.

Um país onde dizem que a democracia é um direito, mas se não votamos, somos multados.

Um país que jamais elegerá um pobre para a presidência ou senado ou câmara dos deputados.

Um país com muitas placas de igreja (vulgo casas de oração), mas também muito egoísmo, muito preconceito. Por ser um país cuja cultura se apoia muito nas doutrinas católica e evangélica, sua educação se baseia no repúdio ao homossexualismo.

Um país em que milhões são investidos em futebol, mas reclamam quando se fala em aumento de impostos.

Um país que leva o melhor para fora e deixa o bagaço aqui dentro e, quando é bom, normalmente é bem caro.

Um país que para tudo tem um jeitinho (gato em água, luz, telefone, tv a cabo e internet).

Um país que deixa o pobre ainda mais pobre e o que tem recursos, com mais recursos ainda.

Mas também é um país lindo. Com ótimos lugares para se viver, visitar… Lindas pessoas para conhecer e aproveitar a vida.

Um país com pessoas receptivas e amorosas.

Que país é esse?

Resposta: Brasil.

Publicado em Sem categoria | Deixe o seu comentário

Um milionário por dia

Recentemente eu estava indagando minha percepção sobre tanta corrupção e o que eu poderia conseguir fazer se pelo menos R$ 1.000.000,00 viessem parar na minha mão ou por acidente ou por mérito.

Descobri que não gastaria 1 centavo e emprestaria para bancos(100.000-250.000) em troca de uma renda mais alta que a poupança da CEF. Mas ouça meu conselho, se você como eu, pretende viver de renda passiva a partir dos juros desse milhão, gaste apenas o que sobrar acima da inflação, sempre deixando que o milhão cresça e não fique estagnado (perdendo valor devido a inflação). Isso significaria que num rendimento de 5.000 ao mês, você poderia apenas consumir algo entre 1.000 e 2.000 por mês, deixando o resto para render junto com o capital. Assim, não haveria perda de poder de compra. Por isso não vale à pena guardar dinheiro enterrado ou de baixo do colchão. (rsrsrsrs).

Agora você pensa na quantidade de brasucas que vivem seu dia a dia gastando seu dinheirinho suado e parte dessa grana vai para o governo(municipal, estadual e federal).

Uma dona de casa vai ao mercado fazer sua compra mensal para o sustento do lar e para sua surpresa descobre que quase 40% do valor bruto pago é puro imposto (dividido entre os governos).

Uma pessoa que foi às compras e escolheu uma blusa(89,90) e um perfume(199,00), pagou 288,90. O cupom registrou 40,35% de imposto. Isso deu R$ 116,56. Agora pensa isso em números milionários! Se o governo quisesse, poderia acabar com a pobreza facilmente, convertendo um milhão para cada pessoa pobre a cada 24 horas, pois somos milhões fazendo compras todos os dias. Mas afinal, para onde vai tanto dinheiro?
O Governo fala muito pouco sobre o que faz com o excedente, mas é sabido que investe em segurança(várias classes de polícia, pesquisas militares) , saúde(avanço da medicina), educação(escolas(Algumas nem existem onde deveriam existir), creches, bibliotecas, materiais escolares, alimentação, professores, diretores, psico-pedagogos(algumas escolas nem tem, mas deveriam ter), moradia(Compra de terrenos pela prefeitura e União), alimentação(Os programas incluídos no BF), transporte(Algumas estradas em péssimas condições).

Curitiba é um exemplo de cidade que poderia a cada 48 horas, criar um novo milionário. Isso eu digo, baseado na estratégia de coletar apenas 1 real de cada cidadão acima de 18 anos e que tenha algum tipo de renda. Segundo dados de 2015, quase 1.000.000 de curitibanos já tinham carteira assinada, mas em 2017 foi a segunda capital no ranking de demissões.

Já São Paulo e Rio, juntamente com Minas Gerais, que são estados extremamente populosos, poderiam formar talvez até 3 novos milionários a cada 24 horas.

Publicado em Brasil, Política | Deixe o seu comentário